Documento sem título
 
O espírito comunitário e a responsabilidade social do líder da empresa, José Carlos Grossi, sempre foi presente. Mesmo antes de ter seu empreendimento reconhecido como sustentavelmente administrado, ele ajudou a fundar ou fez parte de algumas entidades de Patrocínio: fundou com a sua esposa a Creche Recanto Feliz, por onde passaram cerca de 1.200 crianças; foi fundador da APAC (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados) de Patrocínio; presidiu por dois mandatos a FUNCECP (Fundação Comunitária Educacional e Cultural de Patrocínio); foi provedor, de 1989 a 1995, da Santa Casa de Patrocínio; foi fundador da ACARPA (Associação dos Cafeicultores da Região de Patrocínio).

Num país com imensas desigualdades e contradições, a educação se apresenta como um fator de esperança e transformação para a sociedade, não apenas permitindo o acesso ao conhecimento, à participação, mas propiciando condições para que o indivíduo construa sua cidadania. Pensando nisso, José Carlos Grossi buscou desenvolver ações que pudessem contribuir para o crescimento humano, em especial das pessoas envolvidas com o trabalho nas fazendas de café, de seus colaboradores e suas famílias. Buscar ideias e parcerias que ajudassem no desenvolvimento da pessoa humana passou a integrar os propósitos do empreendimento rural.

Nessa busca houve o desenvolvimento do programa Empresa Amiga da Criança, por intermédio da ABRINQ. São mais de 10 anos atuando nesse projeto, contribuindo monetariamente para auxiliar nas atividades desenvolvidas em prol da criança. Esse projeto foi o embrião para outros que se fizeram ao longo do tempo, dentre eles o Empresa Amiga da Escola.

O projeto Empresa Amiga da Criança é uma iniciativa destinada a mobilizar os diversos segmentos sociais de Patrocínio e fortalecer a participação empresarial e comunitária no esforço de melhoria das escolas, beneficiando diretamente os alunos. Esse projeto foi idealizado no ano de 2006 pela equipe pedagógica que trabalha nos empreendimentos de José Carlos Grossi. Desde então o projeto está sendo aplicado no CAIC - Escola Municipal Maria Isabel Queiroz Alves, escola na qual estudam vário filhos de funcionários da fazenda São José, pertencente ao empreendimento rural José Carlos Grossi.

Dentro das atividades desenvolvidas nesse projeto, estão: A ARTE DE LER E ESCREVER, NATAL COM ARTE e, o de maior relevância, o projeto CLASSE DESTAQUE. Esse último consiste em fazer com que os alunos adotem atitudes de respeito ao próximo, ordem na sala de aula e na escola, para que todos tenham um convívio agradável e uma aprendizagem eficaz. Isso faz com que no dia a dia eles busquem solidariedade, cooperação, democracia e, principalmente, empregar o diálogo como forma de esclarecer conflitos e construir uma imagem positiva de si mesmo.

Com a estratégia do projeto, passou-se a observar, por parte do corpo pedagógico da escola, a busca dos alunos pelo desempenho pleno nas tarefas propostas, objetivando ser o (a) aluno (a) da classe destaque. O (A) aluno (a) destaque, como incentivo, recebe prêmios, oferecidos pelas empresas participantes do projeto. Foi um projeto que no seu início contava somente com o apoio de José Carlos Grossi. Com o passar do tempo e com os ótimos resultados auferidos, outras empresas uniram-se, dando robustez e longevidade a essa ideia.

Há, também, o PROJETO SOLIDÁRIO DE ALFABETIZAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS, que está implantado na Fazenda União, pertencente a José Carlos Grossi. Esse projeto consiste no atendimento aos funcionários que não tiveram a alfabetização desenvolvida nas escolas e que, agora, buscam aprender ou aprimorar a leitura.

A prática pedagógica utilizada é a integração professor/funcionários/alunos/ ambiente, contribuindo para a aquisição de conhecimentos da leitura e também de vivências, pela troca de experiências e da bagagem que eles carregam. Além da alfabetização e da leitura, são transmitidas orientação sobre educação ambiental, cidadania e respeito humano. A ideia é oferecer ao funcionário condições não somente materiais de vida, mas também propiciar a eles a consciência de serem pessoas integradase politizadas no campo da educação ambiental, profissional e humanitária, capazes de saberem de seus direitos e deveres, podendo efetivamente ser verdadeiros cidadãos.

As crianças filhas dos colaboradores da Fazenda União e que estudam na escola regular da Comunidade Rural chamada Boa Vista também têm o apoio pedagógico nesse projeto. A “escolinha” da Fazenda, como é carinhosamente chamada pelas crianças, por meio de uma colaboradora pedagogicamente capacitada, auxilia as crianças na execução das tarefas propostas pela escola regular.

Além desse auxílio escolar, as crianças recebem noções de higiene, relações humanas, conservação do meio ambiente, noções sobre saúde, dentre outros assuntos. A escolinha da fazenda possui biblioteca, computadores e área de lazer. As crianças têm contato direto com a natureza, por meio de projetos de plantio de árvores, coleta seletiva (em que o material recolhido vira brinquedos confeccionados pelos próprios alunos), dentre outros.

Além disso, no período noturno oferece a alfabetização para adultos. Já foram atendidas mais de 200 pessoas crianças e adultos.
Documento sem título


QUEM SOMOS
HISTÓRIA
CERTIFICAÇÕES
PRESENÇA GLOBAL


PROCESSO
PERFIL


CERTIFICAÇÕES AGRÍCOLAS
PROJETOS SOCIAIS
PROJETOS AMBIENTAIS

CLIPPING
FOTOS
VÍDEOS


Todos os direitos reservados Copyrigth © 2013
Alto Cafezal Comércio Importação e Exportação Ltda.
Desenvolvido por:
Portfólio